Um toma dá da cá solidário

Créditos:

Victor Hugo Cavalcante: Primeiramente muito obrigado por nos conceder esta entrevista, e gostaria de começar com a seguinte pergunta: Como surgiu a ideia do Projeto Toma Lá da Cá?

Valmir de Souza: Eu sempre ouvi falar desse tipo de campanha, mas assim como várias pessoas achava que era "lenda". Até que um amigo me disse que numa universidade de Petrópolis eles faziam a arrecadação, fui pesquisar e vi que era verdade. Resolvemos fazer também, nós já doamos cadeiras (28 no total), mas eram todas oriundas de doação.

Essa campanha é similar a outras como lacre solidário e lacre do bem. Onde se cadastrarão estabelecimentos dispostos a se tornarem postos de coleta e replicadores da campanha, quantos parceiros até o momento vocês conseguiram? Quais os endereços de entregas destes lacres?
Podem acessar o link do site ou mandar e-mail (biomob@biomob.org) para a Biomob dizendo que quer ser parceiro pra coleta ou entregar lacres.

Quanto aos endereços estaremos divulgando na próxima semana.
Temos apenas pequenos parceiros por enquanto, mas nosso objetivo e fechar alguma rede grande, shopping, etc...

Um dos diferenciais da campanha é que ela consiste em arrecadar lacres encontrados nas latinhas de alumínio e troca-los por cadeira de rodas ou outros produtos como: sondas, bengalas, aparelhos auditivos, etc, como e porque vocês viram esta necessidade de trocar lacres por estes diferentes itens?
Nós entendemos que aguardar encher 140 garrafas pets é muito tempo, e doando esses outros itens podemos ajudar bem mais pessoas, haja visto que uma cadeira de rodas boa, não custa menos que R $ 3.000,00, além do enorme deficit do SUS na entrega desses itens (sondas, etc)

Nos explique como o projeto funciona desde a coleta arrecadada dos lacres pela população.
Nós distribuímos as garrafas e adesivos para o ponto de coleta, o ponto começa arrecadar e nos avisa quando o volume for suficiente para que se justifique a coleta. Em lugares pequenos e próximos 1 garrafa já justifica a coleta, lugares com grande arrecadação ou muito distantes aguardamos de 10 a 20 garrafas.

Para vocês o quão importante é para o meio ambiente e para a população projetos como este de doações de lacres de latinhas?
Infelizmente a questão do lacre não gera um impacto ambiental relevante (98% das latinhas já são recicladas) estamos pensando em como utilizar também as garrafas pets para encaminha-las a reciclagem (essa é nossa segunda etapa e está em análise ainda).