Urbanú: O Pop e o quente da nudez urbana das noites paulistana

Créditos: Paulo Bueno

Victor Hugo Cavalcante: Primeiramente agradecemos pelo compartilhamento e gostaria de começar com a seguinte pergunta: Como surgiu a ideia de desnudar a noite paulistana através da musicalidade urbana com Urbanú? E porque o projeto recebe este sugestivo nome?

Urbanú/Vitor Hugo: Eu trabalho na noite paulistana há muito tempo, produzindo eventos e shows, e inevitavelmente minha musicalidade surge dessa experiência. Mas São Paulo é um ponto de encontro pulsante de várias sonoridades e estilos, seria um equívoco tentar desnudar essa noite. São as camadas e camadas de estilos que fazem essa riqueza. Acho que eu só tentei botar uma transparência insinuadora. (Risos)

Urbanú é uma neologia que surgiu de uma conversa com uma amiga, Patrícia Black, enquanto ela tentava compreender o que eu idealizava com esse projeto, isso há uns 04 anos e meio atrás. Acho que tem a ver com a minha experiência urbana e em como eu me visto ou dispo de certos padrões para performar na cidade. Mas não é um codinome nem um personagem, Urbanú é o nome desse EP, dessa pesquisa. Dessa coisa musical/visual que eu venho buscando.

Victor Hugo Cavalcante: Participam de Urbanú nomes como Tulipa Ruiz e Anelis Assumpção (no belíssimo coro de Mensagem de Áudio), Saulo Duarte, Gustavo Ruiz, Zé Nigro e Gongom, além do próprio Curumin, como surgiu a ideia de chamar estes artistas e como rolou o convite?

Fazer música pra mim é uma experiência relativamente nova e mágica aonde eu ainda venho me encontrando. Já tive muitos parceiros no Urbanú, e todos foram convidados antes de tudo pelo afeto e admiração que eu tenho. A parceria com Curumin (que produziu o álbum) foi como fluir de canoa numa correnteza fluida e linda. A gente se entendeu no som desde o primeiro momento. Na amizade a gente já cruzou faz tempo. As outras pessoas foram surgindo durante o processo. São todos amigos e pessoas que fazem parte da minha história além-música, e que somaram e bateram essa bola nesse EPzinho. Gente que não dava pra faltar, parte da família. Além de serem artistas que eu sou absolutamente fã admirador.

Victor Hugo Cavalcante: Urbanú é composto por 04 videoclipes que traduzem imageticamente suas letras sinceras em quatro ambientes diferentes, tendo a dança e o próprio intérprete como principais fios condutores. Afinal, como você enquanto bailarino procura envolver a dança na sua carreira como cantor?

- Pra mim dança e música estão direta e fundamentalmente ligadas. Talvez eu tenha estudado dança porque se dança música! (Risos) Quando você está performando música seu corpo tem que estar ali, presente, principalmente no palco, onde é tudo ou nada. A dança pra mim vai além do movimento, a dança nesse caso é também a atenção e entrega absoluta do corpo pro som acontecer.

Victor Hugo Cavalcante: Como surgiu a ideia e qual o significado (Se há um) da capa de Urbanú? Por que ele tem este significado?

A capa foi feita numa parceria maravilhosa com Paulo Bueno (foto) e Uibirá Barelli (design), uma dupla de parceiros que mesmo antes de gravar o EP eu já sabia que queria trabalhar. A gente foi fazendo tudo no mesmo momento, os 4 clipes e a capa, e no meio do furacão que foi fizemos esse ensaio fotográfico no meu apartamento. Surgiu essa imagem, que tem um pouco a ver com esse corpo urbano, onde não é o rosto em si (ou quem você é) que importa, mas sim como você performa. Eu queria que a musicalidade e estímulo do Urbanú fosse além do meu rosto, na capa. Nos vídeos isso está bastante presente.

Victor Hugo Cavalcante: Urbanú se divide em quatro canções, ora mais animadas, ora assumindo tons melódicos, porque ele tem estas divisões rítmicas?

Ah, isso não é bem uma escolha. É como as composições foram surgindo. É meio sobre quem eu sou e o que eu ouço, esse mix de estímulos.

Victor Hugo Cavalcante: O que os fãs que ainda não viram/ouviram Urbanú podem esperar deste EP e o que os fãs que já (ou)viram o projeto falaram?

Esse EP-visual é uma síntese de uma pesquisa longa e de um trabalho árduo feito por muita gente que admiro, fruto de uma pesquisa intensa sobre a musicalidade urbana atual, linkando com os quatro vídeos que dão imagem a esse som. Eu estou muito feliz com o resultado e espero que gostem também! A repercussão tem sido bem massa, muita gente escrevendo, elogiando e compartilhando. A resposta da internet é rápida e sincera, então estou muito feliz por aqui!

Victor Hugo Cavalcante: Quais suas próximas novidades que você pode contar para os fãs?

Agora que lancei o EP comecei a produzir e levantar o show. Ainda leva um tempinho pra deixar o show azeitado, mas em breve já começo a soltar as datas dos shows de lançamento. Por enquanto dá pra ir esquentando com os clipes!