Belly Dunas: O encanto dançante da melhor idade

Créditos:

Victor Hugo Cavalcante: Primeiramente é um prazer poder falar sobre o grupo Belly Dunas, e gostaria de começar perguntando: Onde e como surgiu a ideia de apresentar a ideia de criar um grupo de dança para as idosas do Centro Comunitário de Idosos de Ouroeste, SP?

Belly Dunas: Surgiu em 2010, através de um projeto social particular, direcionado para as senhoras da terceira idade do CCI de Ouroeste. Com o apoio da Educadora Física Maria do Carmo, responsável pelas atividades ali exercidas, proporcionou a formação do grupo de alunas interessadas em uma atividade física diferenciada, com a Dança do Ventre.

Victor Hugo Cavalcante: Falando um pouco sobre a dança do ventre: Qual a diferença entre dança do ventre e dança cigana? E quais são os benefícios dessa dança artística para o corpo e mente dos dançarinos, principalmente idosos?

A diferença é a origem. A Dança cigana retrata os costumes e tradição dos diversos clãs ciganos, agregando fragmentos de algumas culturas por onde passaram, por sua essência nômade. Por si só já é uma fusão de todas as culturas e países por onde esses clãs passaram.

A dança do ventre, da cultura e música árabe, transmitida através das gerações, ganhou popularidade e característica artística por influência de grandes grupos de dança e bailarinas, tornando-se uma prática sistemática, através de cursos e professoras renomadas.

Por ser uma atividade física de baixo impacto, torna-se excelente fonte para o desenvolvimento da coordenação motora, agilidade, postura, alongamento e flexibilidade, proporcionando melhora física da praticante, prejudicada pelo passar dos anos. Tanto a dança cigana, quanto a dança do ventre, em seus exercícios específicos através do estudo, melhora a condição cardiorrespiratória e eleva a autoestima, possibilitando mudança comportamental de boa aceitação do envelhecimento.

Victor Hugo Cavalcante: Quantas integrantes o grupo conta atualmente, como é o acompanhamento e ensaio das idosas, existe alguma técnica durante os ensaios afim de não ocorrer ou diminuir os perigos para os idosos?

Atualmente, o grupo que pratica a atividade física com foco na dança do ventre, conta com 13 participantes fixos.

O acompanhamento é individual, cuidadoso, com os exercícios específicos, sempre cuidando para o aquecimento e ao final o relaxamento, respeitando as peculiaridades de cada uma, já que são senhoras que praticam esta atividade, com o intuito de complementarem tratamentos médicos ou terapêuticos.

Em todas as aulas são passados os exercícios, passo a passo, com cautela e memorização, deslocamento e utilização de espaço temporal. Ao final de algum tempo, monta-se uma sequência coreográfica, estimulando a memorização.

Victor Hugo Cavalcante: O grupo já fez apresentações em eventos de vulto na área da dança, como o Mercado Gitano e Mercado Persa, na cidade de São Paulo, eventos da Promoção Social entre municípios e participou de edições do JORI (Jogos Regionais dos Idosos). Afinal, como é se apresentar nestes eventos e quebrar o preconceito de que idoso gosta de ficar parado? Além destes eventos, desde sua criação o Belly Dunas participou de quantos eventos? E quais eventos foram?

A valorização do espaço no mundo dos idosos é responsabilidade de todos. No mundo da dança, existem projetos fantásticos de inclusão social em vários segmentos, que são aproveitados para esta categoria, como é o caso do Mercado Persa, o maior Festival de Danças Árabes do mundo, e o Mercado Gitano, ambos sob a direção de Shalimar Mattar, renomada professora e bailarina profissional, onde, no mundo dos cristais e reluzentes palcos, foi possível a inserção do grupo Belly Dunas, através destes projetos, assim, sempre está incluído em eventos de dança, promovidos pelo Fundo de Solidariedade Social do Município, pela Prefeitura Municipal de Ouroeste, em intercâmbios culturais dos municípios, como também em várias edições do JORI, desde o ano de 2010.  

Victor Hugo Cavalcante: Falando um pouco dos Jogos Regionais dos Idosos: O que vem a ser este campeonato? Quais as modalidades deles? Quantas edições o grupo participou, e quantos ganhou?

JORI (Jogos Regionais dos Idosos) é um conjunto de eventos, promovido pelo Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, com várias atividades esportivas, incluindo coreografia, na modalidade de danças. O grupo Belly Dunas teve a oportunidade de se apresentar por duas edições, assim que houve a organização participativa do município de Ouroeste, quem sabe, agora, de forma consecutiva. Embora haja premiação, nosso grupo, pela modalidade coreografia dança, não alcançou ganho de medalha, já que existem grupos excelentes e muito experientes na fusão coreografia acrobática, mas, o ganho companheirismo e autoestima foram maravilhosos em ambas as ocasiões, sendo um prêmio individual de imensurável valor.

Victor Hugo Cavalcante: O nome Belly Dunas lembra muito a palavra Belas Donas, mas, afinal, da onde surgiu o nome do grupo?

Belly Dunas é uma referência às mulheres do deserto, fortes e perseverantes. Assim, em outubro de 2013, com o apoio e designer de Gislaine Betim de Americana SP, criou-se o nome para o grupo, salientando que, nem esta, nem outros colaboradores e patrocinadores daquela cidade e da cidade de São Paulo conheciam o grupo, apenas o Projeto, mas intensificou o poder da ajuda, restando o sentimento de gratidão eterna a Valdete Muniz e Edmar Lucas (São Paulo), Gustavo e Christiane Hellmeister (Espaço Americana - Americana SP), Samira Gomes (Estamparia Digital - Americana SP), Moto Clube Rota de Ouro de Ouroeste, Tatiana Fernandes e vários outros.

Victor Hugo Cavalcante: Quais os próximos eventos que o grupo se apresentará?

O calendário do CCI é apresentado conforme os eventos do Fundo Social de Solidariedade. As integrantes do grupo aguardam ansiosas, para que em breve, possam estar surpreendendo, com dinamismo, perseverança, capacidade e elevada valorização da vida. Terceira idade não é o fim. Terceira idade é o processo integral da experiência e a vontade de realizar.