João Vitor Hale: O professor dos cartoleiros de plantão

Créditos: Divulgação

O Cartola hoje é, assim como o futebol, uma das maiores paixões do brasileiro, afinal um aplicativo de jogo estratégico baseado no futebol brasileiro não poderia não ser parte da gama do brasileiro.

E hoje em dia há até quem leve a sério esta brincadeira de escalar os jogadores para sua seleção destaque à procura de mitar (e zoar os amigos também é claro, porque ninguém é de ferro!!!) e disso o cartoleiro João Vitor Hale sabe fazer como ninguém, e ele nos ensina em seu canal no Youtube, em um curso e nesta entrevista como também ser um mito no Cartola.

Victor Hugo Cavalcante: Primeiro agradecemos por nos conceder esta entrevista e gostaria de começar perguntando: Como surgiu sua paixão pelo futebol e pelo universo futebolístico?

João Vitor Hale: Foi algo bem incrível. Nasci no meio de uma família apaixonada pelo esporte.

Desde bebê as minhas primeiras fotos já eram com camisa de time. E conforme fui crescendo, comecei jogar futebol pelo time da cidade. E então a paixão aumentou cada vez mais!

Victor Hugo Cavalcante: Como foi que você entrou no universo do Cartola?

Minha família, como sempre foi apaixonada por futebol, estavam jogando o Cartola, e eu achei legal a ideia e comecei a jogar.

Foi em 2014. Sempre fui "fuçado" no computador e celular, aprender jogar não foi tão difícil.

Mas no começo eu não ia bem no game.

Comecei a entender mais sobre o esporte e game, até que participando de uma liga para amigos e família, em 2017, fui campeão. Logo após isso, em 2018, criei um canal no Youtube.

Foi aí que tudo começou.

Victor Hugo Cavalcante: Quais as principais dicas que você dá para quem é iniciante no Cartola?

Não escale somente jogadores do seu time do coração.

No começo eu fazia isso, e não escalava os jogadores do time que iria jogar contra o meu, mesmo o adversário sendo favorito para o jogo.

A emoção (time do coração) pode atrapalhar. Tem que ser imparcial.

Victor Hugo Cavalcante: Como surgiu a ideia de criar um canal de dicas e palpites e um "curso" para os cartoleiros de plantão mitarem nas rodadas?

Foi após ter vencido a liga da família e amigos em 2017.

Sempre tive vontade de ter um canal no Youtube, e ainda mais sobre algo que eu amava, que era o futebol.

Foi perfeito, comecei em 2018 após esse "título" da liga da família.

Victor Hugo Cavalcante: Quais as principais mídias (sites, canais e etc) você costuma acompanhar que dão dicas para os cartoleiros mitarem nas rodadas das partidas de futebol?

Assisto programas esportivos.

E, além disso, hoje tenho também uma equipe que sempre me passa todas as notícias. Fico ligado em tudo!

E para quem quer ficar ligado no Cartola, meu canal no Youtube, Instagram e site estão ai pra isso! Entre lá que tenho certeza que as dicas vão ajudar.

Victor Hugo Cavalcante: Falando sobre o futebol em geral, quais mídias jornalísticas você costuma dar como dicas para quem quer acompanhar tudo sobre o esporte mais amado do Brasil?

Siga meu canal no Youtube e minhas redes sociais. As notícias mais importantes estarão lá também.

Além de todas as dicas que podem ajudar você a mitar no Cartola.

Victor Hugo Cavalcante: Para você enquanto cartoleiro entre os melhores 150 do Ranking Nacional de Valorização, qual é a importância de se acompanhar futebol além do que é visto nas partidas da TV (Por exemplo, notícias sobre o esporte, resenhas esportivas e etc)?

Muito importante. Hoje, analisamos tudo:

Desde aonde um time toma mais gols (qual parte do campo, meio, lateral, bola parada) até a arbitragem.

Conseguimos analisar qual juiz tem mais chances de dar faltas, pênaltis, etc. E isso, quem assiste "a olho nu" uma partida, não consegue ter de informação.

Victor Hugo Cavalcante: Para você o que pode diferenciar para um jogador escalado no Cartola entre uma rodada ruim deste jogador e uma fase ruim? Como podemos diferencia-los?

Existem jogadores que vivem fases, isso é normal. Porém, também é bom entender que também existem jogos difíceis.

Um clássico, ou um jogo entre equipes niveladas. Isso pode dificultar o desempenho do jogador. Por isso as análises que fazemos sempre são importantes.

Assim, conseguimos saber em qual jogo o jogador tem mais chances de ir bem.

Victor Hugo Cavalcante: De todas as previsões em seu canal quais foram as melhores (mais acertadas) e as piores (mais erradas)?

Diversas. Impossível lembrar todas agora.

Porém, num período mais recente: Apostei no Nenê, do Fluminense contra o Goiás. Ninguém nem lembrava dele.. Estava há um tempo fora dos gramados.

Voltou, e eu escalei ele. E ele mitou. E quase que faz dois gols, e com isso mitaria muito mais.

Agora na parte do erro, no meio da temporada 2020, fiz uma análise do goleiro do Santos, João Paulo, e ele tinha tudo para ir bem.

Iria enfrentar o Flamengo, e com isso tinha certeza que defenderia muito. Na verdade, não era um dia bom pra ele.

E nem pra mim, que o escalei. Acabou negativando. Porém, faz parte.

Victor Hugo Cavalcante: Para você o que define uma boa escalação no Cartola, e quais os erros mais comuns entre os cartoleiros para escalar um time na rodada?

Uma boa escalação é a que fica á cima da média. Se todo mundo fez 80 pontos, você precisa fazer mais que isso. E os erros que a galera mais comete é escalar os jogadores mais escalados. Jogadores que todo mundo está apostando.

Se todo mundo ir mal, você também vai.

Victor Hugo Cavalcante: Cite cinco mitos e verdades que existem na hora de fazer escalações no Cartola.

Mitos:

  • Cartola FC NÃO é sorte;
  • Posso escalar os mesmos jogadores toda rodada;
  • Posso escalar os mais escalados que vou mitar;
  • Não preciso de estratégia para o game;
  • Não dá pra ganhar dinheiro com o jogo;

Verdades:

  • Você precisa estudar para escalar;
  • A sua intuição ou a "sorte" podem te ajudar, mas os números e estatísticas sempre são a melhor escolha;
  • Estatísticas e estudos vão ajudar sim você escolher bons jogadores;
  • Fazer parte do Clube dos Mitos, te ajudará a ganhar suas ligas;
  • Você vai conseguir faturar uma grana com o game;

Victor Hugo Cavalcante: Qual foi a primeira vez que você mitou? E qual foi a primeira vez que você ajudou alguém a mitar com seu canal?

A primeira vez que mitei foi em 2017, durante a liga da família, onde todo mundo fez 70 pontos em média, e eu acertei o time e fiz quase 90 pontos.

E com o canal, não demorou muito. Logo nas primeiras rodadas já conseguimos ter um bom desempenho e quem acompanhava começou a se destacar também.

Victor Hugo Cavalcante: Conte-nos um pouco sobre o Clube dos Mitos.

O Clube dos Mitos é uma ferramenta que te vai te dar vantagens sobre seus concorrentes.

Se você vai jogar alguma liga no Cartola, fazer parte do Clube dos Mitos é mais do que necessário.

Lá, você vai se armar de muita informação. Todas as notícias exclusivas, análise dos jogadores, dos jogos, estatísticas de cada time, dos árbitros, e muitas outras análises. Isso, um jogador que não faz parte do Clube dos Mitos, não vai ter. É uma baita vantagem pra você.

E se você não faz parte de nenhuma liga, não tem problema.

Aqui no Clube dos Mitos temos nossas ligas exclusivas para os membros.

E você vai poder participar e concorrer a uma boa grana!

Victor Hugo Cavalcante: A Escola para Cartoleiros tem como princípio ajuda o público a conquistar, em todas as rodadas, a pontuação desejada por meio de dicas e videoaulas semanais. Mas, para você isso não pode tirar um pouco do prazer em jogar e se divertir com os amigos nas rodas de conversas ou só aumenta ainda mais a diversão e competição?

Aumenta ainda mais. Quem não quer zoar os amigos por ter mitado mais uma vez?

É magnífico. Imagina poder ter sempre um argumento para zoar seu amigo? Além que isso vai incentivar ainda mais a competição, animando ainda mais a liga!