Conheça mais sobre a Baby Bum, a feira que valoriza o brincar livre, a fantasia e a criação de histórias

Créditos: Divulgação

No dia 12 de outubro é comemorado o Dia das Crianças! Essa data tão especial no calendário brasileiro celebra os diretos das crianças e adolescentes e busca inspirar os pais e as famílias a ficarem ainda mais próximos dos pequenos e criando momentos para brincarem juntos.

Há 15 anos como referência em feira infantil, a Baby Bum tem como principal preocupação oferecer produtos que favoreçam o brincar livre, a descoberta e a imaginação dos os bebês e as crianças.

A Baby Bum conta a curadoria especial de Graziella Soubhia, idealizadora do projeto, que seleciona com muito carinho, respeito e atenção as marcas com os mesmos pilares da feira.

O foco da curadoria é a emoção em cada um dos produtos da feira, é de extrema importância que a marca participante tenha amor, muita responsabilidade social e liberdade no seu DNA.

A Baby Bum, que nesse ano ganhou a sua primeira versão online, reúne trabalhos autorais feitos, em sua maioria, por mães e pais empreendedores a partir da experiência e do amor à maternidade!

Considerada pelos consumidores como um evento moderno e descolado e que atrai pessoas do país inteiro, por ter produtos e serviços de em um só lugar.

A Baby Bum acredita que o crescimento livre deve ser estimulado em todas as fases e por isso busca produtos que ajudem as famílias a estimularem cada momento.

"Os bebês e as crianças devem ser livres nas brincadeiras, os pais devem incentivar eles a se fantasiarem e a brincarem como gostam para se desenvolverem e evoluírem", reforça Graziella Soubhia.

"O brincar é fundamental para a formação da criança. pois ela se apropria da realidade, estabelece as suas relações sociais e utiliza toda a sua corporeidade, nas suas dimensões motora, cognitiva e afetiva.", explica Rogéria Sprone, diretora pedagógica do Colégio Joseense.

"É no brincar que a criança se desenvolve. Ali ela descobre do que gosta, do que não gosta, o que lhe é fácil e o que não é, como ela se sente em relação aos colegas nas brincadeiras, que papeis ela tende a assumir. Sem perceber a criança começa a se conhecer e conhecer o mundo que a cerca, desenvolvendo criatividade, coordenação motora, raciocínios lógico e abstrato, entre outras habilidades fundamentais para um crescimento sadio. A amplitude do repertório de um adulto começa nas brincadeiras da infância.", complementa Graziella Soubhia.

"As fantasias também fazem parte desse mesmo universo. A criança tende a enxergar o mundo de forma diferente do adulto, a realidade é totalmente vinculada ao extraordinário, ao fantasioso, principalmente as crianças mais novinhas. Esse universo deve ser compreendido pelos pais, e encarado como parte do processo do desenvolvimento. O estímulo ao universo da imaginação é saudável e importante ao longo do desenvolvimento, e as fantasias ajudam nesse processo. Nessa fase que estamos vivendo, é interessante criar uma rotina para esse momento junto ao filho, usando jogos e brincadeiras interativas, que estimulem a criatividade, que façam o filho sentir que está tendo sua total atenção e afeto naquele momento.", descreve Jaqueline Bifano, psiquiatra infanto-juvenil.