Chicken House: Um case de Ouro

Créditos: Divulgação

Com a pandemia alguns serviços tiveram que ser interrompidos, o alimentício foi em parte envolvido nesta situação, mas o interessante é que ao mesmo tempo em que estes serviços foram atingidos quanto à parte presencial a parte de delivery teve um aumento gigantesco.

Aproveitando isto a dupla de DJs da LIVE2LIFE (Thalita Dias e Luciano Costa), se reinventaram em tempos de crise e fundaram a Chicken House, um delicioso delivery de frango frito em Ouroeste.

Victor Hugo Cavalcante: Primeiro é um prazer poder recebê-los em nosso site, e gostaria de começar perguntando: Como surgiu a ideia do Chicken House?

Chicken House: Sempre tivemos a vontade de ter esse estabelecimento porem devido a correria dos shows nunca tivemos a oportunidade de começar esse novo projeto, porém todas as vezes que comíamos o frango frito na casa da Dona Fátima (mãe do Luciano) comentávamos que seria um sucesso fazer para outras pessoas experimentarem , dai com a pandemia os shows tiveram que parar, então foi onde pensamos porque não né?!

E estudamos dois meses antes da abertura oficial, fazendo testes e se equipando com o que ha de melhor em embalagens, produtos e equipamentos.

Victor Hugo Cavalcante: Vocês fizeram algum estudo de mercado sobre o ramo alimentício prestado pela Chicken House na cidade? Porque e como foi este estudo?

Estudamos sim, e identificamos que em Ouroeste não havia uma empresa especializada em somente frango frito, então foi o que levou a querer continuar com a ideia.

As receitas são 100% autorais da Dona Fátima, com isso buscamos o melhor sabor para oferecer para os clientes!

Victor Hugo Cavalcante: Estamos vivendo em um tempo de preocupação tanto financeira quanto de saúde devido á pandemia mundial, para vocês o quanto esta crise foi decisiva para a criação da Chicken House?

100%, na verdade com a perda total dos shows nós tivemos que pensar como faríamos para trabalhar e trazer o sustento pra casa, e graças a deus comida foi o único ramo de atividade que aumentou com a pandemia, devido a isso a criação da CKH foi uma cartada certeira.

Victor Hugo Cavalcante: Qual tem sido o feedback do público para o trabalho da Chicken House?

Incrível, não imaginávamos o sucesso que teria, ainda não anunciamos em meios de comunicação algum, apenas em nossas redes sociais para amigos e mesmo assim hoje com apenas duas semanas de funcionamento tivemos que investir em mais equipamentos para atender a demanda.

Victor Hugo Cavalcante: Quais as principais dicas que você dá para quem deseja algum dia começar a empreender no ramo alimentício?

Paciência, honestidade e o principal trazer a mesa do cliente um produto de qualidade.

Invista no que é bom e o retorno é certo, não tente economizar para lucra em cima de seus clientes, pois é melhor ganhar seu dinheirinho grão em grão com uma qualidade excelente do que enganar seu cliente com produtos ruins e ele nunca mais comprar de você e ainda falar mal da sua empresa!

Victor Hugo Cavalcante: Orginalmente vocês são DJs, mas por enquanto isto fica em segundo plano, quando toda esta situação passar (ou ao menos diminuir) vocês pretendem continuar com o trabalho da Chicken House? Como vocês pensam em manter os dois e manter a qualidade sempre?

Com certeza, já estamos nos equipando e criando uma loja base para receber novos funcionários para atender nossos clientes, assim quando os shows voltarem a CKH não para, e lembrando que sempre no comando da Dona Fátima que tem sido nosso braço direito na empresa!

Nosso sonho é trazer algo novo a Ouroeste, quem sabe num futuro próximo a CKH se tornará um bistrô conceito com atendimento local e delivery estilo food service americano!

Victor Hugo Cavalcante: Conte-nos se podemos esperar alguma novidade no cardápio da Chicken House.

Opa! Já estamos trabalhando nisso, inclusive nosso aniversário de um mês iremos trazer uma novidade para as crianças.

E claro, sempre pensando na inclusão de mais produtos utilizando o frango como a estrela principal.