Queen Tribute Brazil: Bohemian Rhapsody à la Brasil

Créditos: Rafael Tedeschi

Freddie Mercury e Cia. formaram nos anos 70 uma das maiores bandas de todos os tempos: O Queen e diversas composições da banda acabaram virando hits no mundo inteiro.

Foi dentro dessa magia que em São Paulo foi formado o Queen Tribute Brazil, por músicos que iniciaram o primeiro cover de Queen no Brasil em 1991, com apoio da gravadora EMI e fãs clubes.

A banda se apresenta em diversos tipos de eventos, inclusive foi a que participou em 2018 da festa de lançamento do filme Bohemian Rhapsody.

Conheça um pouco mais da banda cover formada por Maurity Bernardes (Guitarra e backing vocal), Danilo Bellintani Pinto (Baixo e backing vocal), Reinaldo Azevedo Kramer (Bateria e backing vocal) e Roger Santorini (Vocal).

Victor Hugo Cavalcante: Primeiro é um prazer poder recebê-los em nosso site, e gostaria de começar perguntando: Como surgiu a relação dos integrantes da Queen Tribute Brazil com a música e a paixão pelo Queen em si?

Queen Tribute Brazil: Prazer é nosso! Meu nome é Reinaldo Kramer, sou o baterista da banda.

A banda surgiu com músicos que são fãs da banda Queen e naquela época como estava começando a aparecer as bandas covers, tivemos a ideia de formar uma do Queen.

Ao longo dos anos a formação foi mudando, porém todos novos integrantes que foram entrando, também são fãs de Queen.

A preocupação da banda não é somente em reproduzir sonoramente o som do Queen, mas também incorporar os figurinos e a performance que ela utilizava, para poder chegar o mais próximo do que eram os shows da banda.

Victor Hugo Cavalcante: Como vocês conseguem driblar a ansiedade antes de entrar nos palcos?

Após tantos anos de estrada isso acabou ficando uma coisa natural, porém para alguns da banda essa ansiedade ainda existe, e a emoção de estar no palco tocando Queen e interagindo com o público é sem dúvida uma das melhores coisas para todos os integrantes.

Victor Hugo Cavalcante: Quais músicas do Queen a banda mais se inspira e quais os integrantes mais curtem e por quê?

Na verdade fazemos um estudo detalhado de todas as músicas para poder reproduzir da melhor forma, porém como é natural, cada um tem uma predileção especial por alguma música, no meu caso gosto muito de Under pressure, Dont stop me now e Bohemian rhapsody.

Victor Hugo Cavalcante: O que e quais músicas nunca podem faltar em shows da QTB?

O que não pode faltar é alegria, motivação, energia e interatividade com o público!

O Queen é uma banda que possui inúmeros hits, então são muitas as músicas que não podem faltar, por exemplo: We will rock you, We are the champions, Love of my life, Radio gaga, Bohemian rhapsody, Somebody to Love, I want to break free, Dont stop me now, Crazy litlle thing called Love e The show must go on.

Victor Hugo Cavalcante: Quais as músicas mais tocadas e as mais pedidas pelos fãs da Queens e da QTB?

As mais tocadas são essas que citei acima, e as mais pedidas são Love of my life, Radio gaga, Bohemian rhapsody, I want to break free e The show must go on.

Victor Hugo Cavalcante: Uma banda tributo é a homenagem ao artista, diferentemente do cover que o imita, então perguntamos: O quanto de Queen tem na banda e o quanto de QTB tem a banda?

Apesar de o nome ser Tribute, procuramos fazer tudo o mais parecido possível, porque dessa forma fazemos com que as pessoas que vão ver nosso show se sintam o mais próximo do que foi um show do Queen com Freddie Mercury.

Victor Hugo Cavalcante: Dentro do cenário brasileiro de tributos e covers do Queen, vocês costumam acompanhar quais bandas? E sobre as estrangeiras, alguma atual que tenham lhes chamado a atenção?

Sim, existem outras bandas covers de Queen, acompanhamos na medida do possível, das estrangeiras, existe uma argentina muito boa, a God save the Queen, e também o incrível trabalho do vocalista Marc Martel que chegou a participar da banda cover formada pelos próprios membros do Queen, a Queen Extravaganza.

Marc possui um timbre e um alcance vocal muito parecido com o do Freddie. Ele tinha um show marcado aqui em São Paulo que foi adiado por conta da pandemia.

Victor Hugo Cavalcante: Quais as principais dicas que vocês dão para quem deseja algum dia formar uma banda de tributo ao Queen ou a outros cantores/bandas?

Em primeiro lugar a pessoa tem que gostar do que faz, dessa forma fará com prazer e não obrigação.

Além de gostar de tocar seu instrumento, ou cantar, é importante que conheça bem e goste também de Queen, essas duas coisas são as principais, de resto, é batalhar muito para que as coisas possam fluir e dar certo.

Sempre procurando criar parceiros no meio musical.

Victor Hugo Cavalcante: Qual foi o show mais fantástico de todos que vocês já apresentaram?

Sem dúvida foi o do Réveillon de 2018/2019 que foi realizado pela prefeitura de Santos, na praia do Gonzaga, onde atingimos nosso maior público: Um milhão de pessoas.

Ver tantas pessoas interagindo com a música do Queen foi muito emocionante para todos nós.

Victor Hugo Cavalcante: Conte-nos o que podemos esperar para os próximos trabalhos.

Estamos nesse momento focados em trabalhar no formato de LIVES, pois até agora 38 shows foram cancelados devido á epidemia, e estamos fazendo alguns shows nesse formato, fora isso, estamos também realizando sorteios com três produtos para aqueles que estão contribuindo nos doando valores através de QR Code e da plataforma Apoia-se e também nas nossas redes sociais.

Temos também conversado para tirar mais músicas lados B's para inserirmos nos shows.

Deixo aqui o agradecimento em nome da banda pela entrevista, e conte com a gente sempre que precisar.

Para os que ainda não conhecem a banda, acessem nosso site, lá vocês encontrarão todo nosso material, bem como os links para redes sociais. Abraços a todos.