Supercombo de sucesso no Pop Rock

Créditos: Facebook

Victor Hugo Cavalcante: Primeiramente muito obrigado por nos concederem esta entrevista e gostaria de começar perguntando: Como foi que surgiu a banda e como foi escolhido nome da banda?

Banda Supercombo: A banda se formou em Vitória como um projeto paralelo dos integrantes e depois acabou tomando o espaço principal no foco de cada um. O nome surgiu pela afinidade com games e filmes e acabou caindo melhor ainda pela mistura de gêneros musicais que a banda sempre faz.

Victor Hugo Cavalcante: Em 2015 vocês alcançaram projeção nacional ao participar do programa Superstar da Rede Globo, como foi que vocês decidiram participar do programa musical? 

Fomos convidados pela produção a participar do programa. No início estávamos com um pouco de receio, pois a gente tinha recém lançado um álbum novo e não sabíamos como nosso público iria receber a participação em um "programa de calouros". Mas foi uma das experiências mais legais que tivemos como banda. Conhecemos vários amigos que vamos levar pra vida e nos ajudou a chegar a lugares que não tínhamos acesso antes.

Victor Hugo Cavalcante: Recentemente vocês lançaram no primeiro semestre de 2019 o álbum Adeus, Aurora, como foi o processo de criação deste álbum desde a criação das letras das músicas presentes no disco até sua finalização? Porque ele tem este nome e quantas e quais são as músicas que estão nele? 

Serão 10 músicas que funcionarão de trilha sonora pra uma história em quadrinhos que lançamos no final do ano passado. Foi um processo muito massa criar essas músicas pensando em como elas ajudariam a enriquecer a história que criamos.

As músicas são: Guarda Chuva,  O Guerreiro e a Selva, Menina Largata, Robozin, 2 e 1, Meu Colorista, Parafuso a Menos, Cela, Xepa das Estrelas e Maremotos.

Victor Hugo Cavalcante: Ainda falando do Adeus, Aurora, o álbum traz dez faixas inéditas e serve de trilha para a HQ homônima, lançada em dezembro de 2018, que deu ao grupo o destaque por ser a primeira banda brasileira a lançar uma revista em quadrinhos. Afinal como começou esta vontade de roteirizar uma HQ baseada neste álbum? Conte-nos como foi seu processo de criação desde sua ideia até a sua finalização. 

Somos uma banda de nerds e a gente sempre gostou desse universo de quadrinhos e séries então foi um passo natural de querer explorar esse novo meio.

Victor Hugo Cavalcante: Quais as principais influências musicais que a banda leva com ele? Por quê?

Temos muitas influências diferentes entre a banda, mas acho que algumas que podemos citar como principais são: Silverchair, Radiohead, Thrice, Minus The Bear, Silva, Deftones...

Victor Hugo Cavalcante: Quais as principais influências que o compositor da banda leva com ele ao escrever alguma música?

Gostamos de criar imagens na cabeça das pessoas e acho que essa é a principal característica nas músicas da Supercombo. Por isso até que resolvemos criar a HQ pra ilustrar algumas dessas imagens.

Victor Hugo Cavalcante: Como foi participar da Comic Con Experience 2018, que ocorreu entre 06 e 9 de dezembro, em São Paulo e apresentar a história em quadrinhos Adeus, Aurora? O que os fãs da banda e o público presente no evento paulista acharam da HQ e da ideia? Pretendem algum dia lançar mais de Adeus, Aurora ou outra HQ? 

Estamos sempre presentes na CCXP desde a primeira edição. É sempre uma experiência massa encontrar com pessoas que compartilham o mesmo gosto que a gente. Não daria pra lançar a HQ em nenhum outro lugar. Somos sempre muito bem recebidos pela produção lá, já nos sentimos da família.

Victor Hugo Cavalcante: Embora uma das inspirações da banda para pensar o projeto  Adeus, Aurora tenha sido o cantor Gerard Way, fundador da banda americana My Chemical Romance, que vem se dedicando, nos últimos anos, a escrever histórias em quadrinhos. Não é a primeira vez que esta mistura entre HQ e música acontece, como podemos citar Iron Maiden (Com a HQ Seventh Son of a Seventh Son) ou Coldplay com a Mylo Xyloto, afinal para vocês como artistas musicais esta combinação entre história em quadrinhos é uma aliada para trazer mais divulgação e fãs para uma banda?

Não fizemos pensando na divulgação e sim em conseguir "lustrar o disco" melhor. A experiência de ler ou até mesmo só ver as imagens e ouvir o disco vai ser muito mais legal do que só ouvir.

Victor Hugo Cavalcante: Quais as próximas novidades que a banda já pode apresentar para os fãs nesta entrevista? 

A partir de abril entraremos em turnê pelo Brasil com o repertório do disco e o show vai ficar ainda mais legal que o Rogério! Mais novidades no site da banda.