Casa da Amizade: Conectando o Mundo com Solidariedade, Amor e Respeito

Créditos: Divulgação

Victor Hugo Cavalcante: Primeiramente obrigado por nos conceder esta entrevista e gostaria de começar perguntando: O que é a Casa da Amizade e porque ele tem este nome? 

Casa da Amizade de Ouroeste: É uma Associação benemerente, compostas de esposas de rotarianos, senhoras e senhoritas da comunidade, como sócias cooperadas, beneméritas e honorárias. As Casas da Amizade faz parte do Rotary Internacional, existe em vários países. No Brasil, foi considerado inclusive de utilidade pública pela Lei nº 5.575 de 17 de dezembro de 1969, sancionada pelo Presidente Médice.

Victor Hugo Cavalcante: Dentro da família rotária qual é o principal foco de trabalho prestado pelas damas da Casa da Amizade de Ouroeste? E porque é tão importante trabalha-los?

A Casa da Amizade tem seu próprio emblema, estatuto e regimento interno, sem qualquer vínculo com o Rotary, inclusive por ter seu próprio CNPJ, pode receber doações dedutíveis do Imposto de Renda. A Casa da Amizade tem seus próprios projetos, como também colabora voluntariamente com as realizações comunitárias empreendidas pelo Rotary Club da cidade. A importância de se trabalhar em colaboração ao Rotary se dá pela união dos objetivos a serem alcançados em prol da comunidade.

Victor Hugo Cavalcante: Quais foram os principais projetos realizados pela Casa da Amizade de Ouroeste desde sua fundação?

A Casa da Amizade de Ouroeste sempre realizou projetos essenciais à comunidade, tanto de curta duração, como de longa duração e ainda projetos denominados permanentes. Dentre os projetos desde a fundação, estão: Projeto Enxoval Maternidade; projeto Subsídio Pastoral da Saúde e Projeto Fraldas Geriátricas.

Victor Hugo Cavalcante: Um dos projetos de maior destaque (Se assim podemos dizer) do clube ouroestense é o projeto Juntos Somos Mais, como começou esta ideia e o projeto em si e qual a importância que as damas veem neste projeto?

Desde 2015, com aprovação registrada em ata, seguindo orientações das campanhas de Rotary Internacional, passou a ser uma preocupação da Casa da Amizade de Ouroeste, elaborar um projeto de impacto social, com base em uma das áreas de enfoque, a da educação. Surgiu o esqueleto do projeto, adiado, tendo em vista a logística de implantação e alto custo de aquisição dos instrumentos necessários, já que a contrapartida seria o levantamento necessário do financeiro. Desta feita, por reações em cadeia de empresa parceira AES Tietê e apoio do Rotary Club de Ouroeste, foi reeditado o projeto inicial, para implantação de sala com recursos audiovisuais e psicopedagógicos próprios para as crianças com necessidades especiais. O projeto foi aprovado, tendo como gestor o CMDCA de Ouroeste, execução e fiscalização da Casa da Amizade de Ouroeste. A autoria do projeto é da companheira Gislaine de Cássia Pinhel de Souza.

Victor Hugo Cavalcante: Para você enquanto imagem pública qual foi o projeto mais incrível de todos e por quê?

Todos os projetos são importantes, elaborados, executados e fiscalizados com extrema competência e honestidade, registrados em ata e livros próprios. O que diferencia um projeto do outro, é a emergência e a condição financeira para imediata execução, que demanda fluxo de caixa, conseguido pelo pagamento das mensalidades de cada associada, vendas de produtos e realização de eventos sociais com fim de angariar fundos. A comunidade em muito colabora e somos gratas, mas está cada vez mais difícil mantê-los. Convocamos a comunidade e aos amigos parceiros, sempre que necessário, para a compra de convites ou produtos, e, assim, vamos mantendo os projetos.