Rommy Artz: Viagem sob telas caipiras

Créditos: Facebook

Victor Hugo Cavalcante: Primeiramente muito obrigado por nos conceder a entrevista, e gostaria de começar perguntando, qual sua inspiração cotidiana para fazer uma arte tão bela?

Rommy Artz: Minha inspiração é meio que um protesto. Em um mundo onde as pessoas ferem uma as outras e machucam sentimentos, nada mais justo que eu levar arte e cores para tornar os momentos mais alegres e coloridos.

Não gosto de arte com cores tristes! Meu trabalho vai ser sempre colorido e alegre! 

Victor Hugo Cavalcante: Quando surgiu a ideia de pintar quadros?

A ideia foi surgindo aos poucos. Percebi que arte me fazia bem, me dava oportunidades de viajar por lugares inimagináveis. Dos 15 anos até agora eu vivo da arte.

Victor Hugo Cavalcante: Qual o segredo de fazer quadros tão belos?

O segredo é não ter regras... Arte não existe limite, solte sua imaginação e seja feliz 

Victor Hugo Cavalcante: Você faz entregas por encomenda para fora da cidade? Se sim, qual o preço mínimo dos quadros?

Sim, vendo também por encomendas, quando o pedido é perto eu mesmo entrego. Mas quando é distante as transportadoras facilitam bastante, o preço varia, depende do tamanho e dificuldade pra executar a obra.

Victor Hugo Cavalcante: Qual foi a pintura que você fez que lhe deu mais trabalho e prazer de vê-la pronta?

Foi uma parede de uma igreja que fiz como voluntário, mas o valor sentimental vale mais do que qualquer dinheiro. 

Victor Hugo Cavalcante: Para você enquanto artista plástico, quais os benefícios de mexer com arte da pintura?

Além de me manter financeiramente com a arte sinto privilegiado por ter um talento que supre minhas necessidades. Viajar nas cores e formas não tem valor que pague tal privilégio.

Victor Hugo Cavalcante: Você se inspira em algum artista plástico?

Não muito, porque prefiro criar meu estilo e ser livre. 

Victor Hugo Cavalcante: Quais são seus artistas plásticos favoritos? Algum contemporâneo?

Gosto muito do Romero Brito pelas formas e cores.

Victor Hugo Cavalcante: Recentemente você expôs seus quadros na 2ª Noite Cultural de Ouroeste, que aconteceu no Centro Comunitário de Ouroeste. Como foi que surgiu o convite? Quais foram os quadros mais elogiados da exposição?

Meu amigo Silvio Lodetti fez o convite pra representar minha cidade com minha arte. Pintei vários temas, mas o que as pessoas mais se identificam são as paisagens caipiras até mesmo por sermos do interior. Isso atrai o publico.