Azulão Mau: Matando nossa curiosidade e revelando segredos

Créditos: Hélio Kaname

Victor Hugo Cavalcante: Primeiramente muito obrigado por me reviver para mais uma entrevista contigo, prometo tentar fazer tudo certinho para não morrer novamente, mas tenho que começar perguntando: Recentemente o Hélio Kaname acabou revelando alguns de seus podres como ex-ranger da equipe mais amada do mundo: Os Nerd Rangers, afinal, como você foi erroneamente escolhido para se tornar um Nerd Ranger?

Azulão: Até onde eu sei não fui membro daquela merda não, o que eu fiz foi matar dois deles, deixar um em coma, destruí completamente as armaduras e celulares de dois deles, sobrou apenas o celular/armadura vermelha e o celular dourado (a armadura se acabou) Nick era o Gold Ranger na época e sem armadura ele acabou ficando com o celular vermelho, eu guardei os restos do dourado pois era o mais forte. Alguns anos depois o celular se regenerou e estava apto a gerar uma nova armadura, eu usei o aparelho e ele moldou uma nova armadura em mim, muito melhor e mais poderosa do que a antiga dourada.

E essa é a treta, eu roubei o antigo celular do Nick e uso a armadura que um dia foi dele, nunca fiz parte daquela merda.

Victor Hugo Cavalcante: Ao longo dos tempos você conquistou alguns aliados e milhares de inimigos mortais, mas afinal quais são seus piores inimigos hoje em dia e por quê?

O meu maior problema é aquela sádica da Loira Grey, que vive me sequestrando e me torturando, e não tem nada que eu possa fazer para evitar. Eu não sei como ela não se fere com meus golpes e ainda eu acho que ela pode hipnotizar e paralisar as pessoas, pois às vezes mesmo querendo reagir eu não consigo, parece que na presença dela eu até fico mais fraco.

Victor Hugo Cavalcante: Você já pretendeu dar algum poder para outra pessoa além da Cat? 

Nem pra ela eu pretendia dar poderes, eu estava tentando arrancar informações de um demônio e estava como sempre destruindo tudo ao redor, eu já havia visto ela no dia anterior a isso e achei muito interessante o fato de ela não ter medo de mim, coisa que não acontecia há quase quarenta anos. A sorte dela é que na bagunça que eu fiz ela se sacrificou pra salvar um gatinho, (eu amo animais) e eu passei por perto. Daí me veio em mente o que um pouco de poder demoníaco poderia fazer em um corpo humano com a atitude dela. Mas se eu tivesse feito outro caminho ela estaria morta até hoje.

Depois dela eu fiz isso algumas vezes com doses maiores de poder demoníaco só pra ver quanto tempo demorava até as pessoas morrerem, mas isso foi mais para fim de diversão. Nenhum ser nessa terra além de nós dois irá andar com esse poder no corpo. 

Victor Hugo Cavalcante: Além de matar indiscriminadamente qualquer um (Principalmente os que merecem ou o seu criador Hélio Kaname), quais são suas atividades favoritas?

Eu gosto de me divertir torturando (A Cat que é boa nisso) sexo, rock, e viajar entre os vários infernos a procura de diversão e da porra do bendito artefato que me deixou com um ponto fraco.

Victor Hugo Cavalcante: Falando sobre seu criador (Kaname) quantas vezes você o matou? E por quais motivos?

Nem sei, mas só sei que se ele não trabalhar vai morrer quantas vezes forem necessárias.

Victor Hugo Cavalcante: Na entrevista que fizemos com a Cat ela nos disse que é a única que consegue controlar seus instintos assassinos de vez em quando além de sempre ser a voz da razão de sua cabeça, afinal como é sua relação com ela? E a Diabinha não fica com ciúmes desta relação?

O lance com a Cat é o seguinte, antes de eu conhece-la eu não tinha tantos problemas, quase todos os demônios tinham medo de mim, e dificilmente eles me incomodavam. Mas depois que muita gente começou a ganhar poderes através dos celulares, muitos se achavam heróis e vinham me enfrentar, eram todos fracos, mas pela quantidade isso começou a me tirar do sério, isso chamou a atenção de demônios que passaram a criar coragem e me encher a paciência. 

A minha sorte nesse tempo foi ter ela ao meu lado, com uma visão diferente das coisas ela consegue pensar fria e calculadamente nas melhores saídas. Mesmo sendo mais muito mais forte do que todos, a quantidade deles pode me fazer dar um passo muito errado, e a Cat sempre tem me ajudado a me controlar nessas horas. Afinal de contas eu ainda tenho um ponto fraco que não pode ser atingido.

Agora perguntar se a Diabinha tem ciúmes da Cat chega até ser engraçado, uma vez que nós temos um relacionamento aberto.

Victor Hugo Cavalcante: Sobre sua relação com a diaba mais sensual de todas, como foi que vocês se conheceram?

Transitando entre os infernos eu acabei aparecendo no inferno que ela vive, conheci-a, passei uns dias lá e desde então estamos juntos. E uma coisa eu posso garantir, se você quer "diversão" aquele é o lugar perfeito. (Risos)

Victor Hugo Cavalcante: Toda pessoa tem um super-herói favorito, mas e quanto ao vilão/anti-herói ele pode ser fã de algum herói? Se puder, qual seu herói favorito e que você gostaria de lutar contra ou até ajuda-lo a combater quem merece?

Eu não sou fã de nenhum herói, mas adoraria esfolar a cara do Gavião Arqueiro no asfalto só pelo fato dele ser muito inútil.

Victor Hugo Cavalcante: Falando agora em vilão, se algum vilão dos quadrinhos da DC ou Marvel oferecesse uma parceria, quais os nomes mais prováveis que você aceitaria se tornar parceiro e por quê? Com e quem nunca aceitaria se unir e por quê? 

Pra começar eu não faria parceria com nenhum deles, pois não acho nenhum deles confiáveis ( eu também não sou confiável) Mas se serve de resposta eu adoraria quebrar a cara do Coringa. (não sei como um palhaço louco consegue dar tanto trabalho para um cara com o preparo do Batman). 

Victor Hugo Cavalcante: A heroína Comet Lass foi assim como a Cat um de seus efeitos colaterais em batalha contra o Red Nerd, mas ao contrário da gata mais violenta do pedaço, a Comet resolveu usar seu poder somente para o bem e ainda se uniu ao seu arqui-inimigo, afinal conte-nos um pouco desta batalha que você travou com o Red Nerd, e nos diga se você se arrependeu em fazer acontecer este dano colateral chamada Comet Lass.

Falar o que de uma batalha que eles ganharam no começo e depois eu quebrei os dois? Como posso me arrepender de algo que eu não fiz? Como você disse, isso foi um efeito colateral. 

Victor Hugo Cavalcante: Todo herói/vilão tem sua identidade secreta, alguns são super conhecidos como, por exemplo, o Bruce Wayne/Batman, já outros como o Coringa só podemos fazer teorias. Afinal, você pretende algum dia revelar seu passado?

Pra começar eu sou eu e eu não tenho identidade secreta, afinal por que eu faria isso?

Quanto ao passado, quem sabe um dia? 

Victor Hugo Cavalcante: De todos os personagens que você se relaciona, qual o que você mais deseja matar e qual o menos provável de você matar? Por quê? 

Eu desejo matar a LOIRA GREY, com todas as minhas forças, ah como eu quero fazer isso. Não tem ninguém que eu não possa querer matar em algum momento (Como por exemplo, você seu bosta...).

Considerações de Hélio Kaname: Eu Hélio Kaname criei o personagem Azulão. Quero deixar claro que ele é um personagem fictício, e que os ideais dele não são os mesmos que os meus! Eu não concordo com a morte de inocentes, apesar do personagem que criei fazer isso. Tudo não passa de ficção.