Eleições 2018: Podemos fazer a renovação acontecer

Créditos: Divulgação

Tema nº 1 - Política

Victor Hugo Cavalcante: Primeiramente muito obrigado por nos conceder esta entrevista e gostaria de começar perguntando: Porque você decidiu concorrer a política este ano? E porque você decidiu fazer parte do partido em que está concorrendo? E qual é o carro chefe de suas propostas? Porque decidiu por estas como principais?

Mércia Falcini: É a primeira vez que me candidato a postular um cargo eletivo movida pelo sentimento da renovação na política, no Congresso Nacional e pelo fim dos privilégios. Sou candidata a deputada federal pelo Estado de São Paulo, pelo partido Podemos, um partido limpo e moderno às políticas voltadas à sociedade. Sou uma liderança política, sendo a única selecionada pelo movimento nacional RenovaBr para representar a Região Metropolitana de Sorocaba (RMS)

Dedico a minha vida à Educação, a principal bandeira que carrego. Das salas de aula à gestão e consultorias técnicas educacionais estou há mais de 30 anos promovendo desenvolvimento humano. Sou mulher, mãe, gestora e o retrato de muitas mulheres que chefiam suas famílias. Quero por meio da política, ajudar a construir um país digno para todos, com ações voltadas à Educação, em especial ao ensino básico e ser reconhecida como uma autoridade que defende a educação no Brasil como a base para a formação de uma sociedade mais justa e igualitária.

Victor Hugo Cavalcante: Quais serão as suas principais missões caso seja eleito em relação ao conturbado momento político que vivemos no País (Escândalos de corrupção e má fé na política)?

Quero romper com as velhas práticas e desenvolver políticas públicas que melhorem efetivamente a vida do cidadão.

Victor Hugo Cavalcante: Como você pretende alcançar as metas citadas anteriormente?

Sendo exemplo. Como líder do RenovaBr tenho o compromisso de diminuir em 30% os gastos de gabinete, sendo exemplo para o país e praticando uma política honesta e transparente, combatendo os privilégios, a corrupção e a ineficiência das gestões públicas por indicação política. E votar em defesa dessas questões.

Victor Hugo Cavalcante: Porque para você estas mudanças na política devem acontecer?

Para o bem da população, que todos possam viver de forma justa e igualitária.

Victor Hugo Cavalcante: Um dos motivos para que alguns brasileiros não acreditam na política e em suas propostas são as variadas denúncias que vemos freqüentemente estampadas nas mídias nacionais (E até internacionais), mas afinal, para você como brasileiro como você acha que a população pode ajudar no combate a corrupção e por quê?

A população pode colaborar não votando nos mesmos que estão lá. Este é um ano de renovação, precisamos votar em caras novas para renovar a política e o Congresso Nacional.

Tema nº 2 - Saúde

Victor Hugo Cavalcante: Quais são as suas propostas para melhorar a saúde no Brasil?

Minha bandeira principal é a Educação. Quero, por meio da Educação, propor projetos voltados a transformar e qualificar a atenção à saúde, os processos formativos e as práticas de educação em saúde. A Saúde demanda de ações integradas, que vão desde programas de prevenção, sistemas únicos e integrados de atendimento público, ampliação de Parcerias Público-Privadas (PPP's) e investimento em tecnologia com base de dados compartilhados.

Victor Hugo Cavalcante: Como você pretende lutar a fim de alcançar as metas para um Brasil que tenha um serviço de saúde de qualidade?

Lutar para que as gestões eficientes mantenham suas equipes técnicas a cada troca de governo para que projetos bem sucedidos tenham continuidade.

Victor Hugo Cavalcante: Porque entre tantas metas a serem escolhidas para melhorar o serviço de saúde pública você acha que as suas propostas deveriam ser escutadas?

Porque quero um país digno para todos, com acesso à Saúde.

Victor Hugo Cavalcante: Um dos assuntos mais discutidos recentemente é a questão da legalização do aborto, independente de sua opinião, você acha que opiniões devem ser mais discutidas ou que o problema de aborto clandestino deve ser resolvido de uma vez?

Ainda há muito a ser discutido. Precisamos ampliar essa discussão sobre o que já existe na lei, mostrar que é possível e facilitar o recurso. O aborto é permitido por lei nos casos em que a gestação implica risco de vida para a mulher, quando a gestação é decorrente de estupro (já previstos no código penal de 1940) e no caso de anencefalia (recentemente julgado pelo STF). O país precisa investir na Educação, na prevenção e na conscientização. E tratar do problema não apenas como uma questão moral ou ética, mas também como um problema de saúde pública.

Tema nº 3 - Educação

Victor Hugo Cavalcante: Quais serão suas principais metas para uma educação pública de qualidade?

Educação é a minha defesa, contemplando a Cultura e o Esporte. Por meio da Educação vou defender, propor mudanças e lutar por mais investimentos do país em educação básica de qualidade para atuar na formação integral do ser humano, incluindo esporte e cultura no mesmo espaço.

Victor Hugo Cavalcante: Como você pretende lutar para que o Brasil possa ser reconhecido como um país de qualidade educacional? E por que?

Minha principal bandeira é a melhoria da Educação Básica, com gente preparada pensando no futuro e investindo na educação do presente. Minha luta é por uma Educação básica como prioridade nas políticas públicas; Garantia de qualidade dos professores atrelada a valorização salarial; Reforma da formação inicial do professor, ampliando a carga horária das disciplinas práticas. Melhoraria da prática do professor com estratégia de trabalho; Continuidade de projetos educacionais de bons resultados; E formação de excelentes diretores. Porque conheço o chão da escola, onde estive por 30 anos.

Victor Hugo Cavalcante: Algumas metas educacionais deveriam ser mais urgentes que outras? Para você como cidadã, quais as metas mais urgentes que o Brasil deve aprovar?

Educação básica em tempo integral, integrando Esporte e Cultura na formação dos alunos.

Tema nº 4 - Justiça/Leis/Criminalidade

Victor Hugo Cavalcante: Quais serão as suas principais metas para o Brasil poder alcançar uma justiça de qualidade e com leis que realmente acabe com a impunidade?

Investir em Educação. O aumento da escolaridade reduz a desigualdade e conseqüentemente as condições de vida da população. Precisamos urgente olhar para a Educação do país. Ter leis mais efetivas e recuperar o sistema prisional que está sucateado.

Victor Hugo Cavalcante: Como você pretende alcançar as metas definidas da pergunta anterior?

Sendo a voz da população no Congresso Nacional, com um mandato participativo e próximo à sociedade.

Victor Hugo Cavalcante: Porque você acha que suas propostas de medidas para combate a impunidade e criminalidade deveriam ser escutadas e analisadas?

Tenho um olhar para o futuro. Investimento e integração nas forças policiais e a criação de um novo pacto federativo, acabando com esse jogo de empurra na responsabilidade seja do Governo Federal, do Estado ou do Município em investir na segurança pública, resgatando assim a credibilidade das polícias. O país precisa de investimento na prevenção, gestão integrada das polícias, unificação das polícias e de ciclo completo, e tecnologia de ponta para cruzamento de dados únicos gerando maior agilidade na execução das leis.

Victor Hugo Cavalcante: Um dos maiores problemas do Brasil é a ineficaz guerra às drogas, independente de sua opinião, como você agiria enquanto político para com este tema?

Com mais investimento na Educação e na Prevenção.

Tema nº 5 - Outros

Victor Hugo Cavalcante: Além dos temas aqui já falados, quais são os outros temas que você pretende discutir caso seja eleito? E por que?

Temas como Esporte e Cultura de forma integrada à Educação, bandeira que eu carrego. E outros temas como a causa ambiental, animal e LGBT. São causas que tenho afinidade e empatia.

Victor Hugo Cavalcante: O seu partido decidiu fazer coligação com algum outro? Você acha que conquistar base aliada no governo é importante? Por quê?

O partido fez coligação para apoio ao candidato a governo do Estado de São Paulo, Márcio França (PSB). Esta é a última eleição em que será permitida a coligação. Em 2020 os partidos não poderão fazer coligação e eu sou favorável a isso. O partido tem que ter sua bandeira e seus candidatos, e fazer disputas sem essas alianças que, por conta das amarrações políticas, acabam onerando os cargos técnicos.

Victor Hugo Cavalcante: Você está entrando para a política pela primeira vez? Qual a importância de renovação no cenário político nacional e por quê?

É a primeira vez que me candidato a postular um cargo eletivo movida pelo sentimento da renovação na política, no Congresso Nacional e pelo fim dos privilégios. A renovação é fundamental para o fortalecimento da democracia; inclusive por isso sou a favor de proibir a reeleição sem limites no legislativo. O povo deve votar em candidatos ficha limpa e lutar pelo combate à corrupção e as velhas práticas da política. 

Victor Hugo Cavalcante: Se apresente para os eleitores.

Mércia Falcini tenho 51 anos, sou mãe e educadora. Sou candidata a deputada federal por São Paulo pelo partido Podemos e presidente do Setorial Educação no Estado.

Nasci e vivo em Salto, interior de São Paulo. Sou formada em Pedagogia e fundadora de uma consultoria educacional que atua com assessoria técnica às secretarias municipais de Educação. Sou palestrante e autora de obras publicadas sobre desenvolvimento humano e educação, e membro fundador da Academia Saltense de Letras (ASLE), onde ocupo a cadeira de número 3, cujo patrono é Paulo Freire.

Como educadora, participo ativamente de conselhos, fóruns e comitês de Educação Básica. Quer por meio da Política melhorar a vida das pessoas e ajudar a construir um país digno para todos, com ações voltadas à educação. Sou a única líder do movimento RenovaBr na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), aprovada em rigoroso processo seletivo em todo país para a renovação política nacional.