Larissa Molina e Vivian Limongi: Unidas pelo romance literário

Créditos: Divulgação

Victor Hugo Cavalcante: Primeiramente muito obrigado por nos conceder esta entrevista e gostaria de começar com a seguinte pergunta: Vocês se conhecem há tempo e são amigas unidas pela leitura. Escrever histórias é a energia que as impulsiona desde muito cedo, segundo o perfil do Wattpad, mas afinal, como toda essa história de amizade e literatura começou?

Larissa Molina e Vivian Limongi: A honra é toda nossa por participar dessa entrevista! Nossa amizade começou bem cedo, a Larissa tinha por volta de 7 anos e a Vivian 10. Nós somos filhas de comerciantes e, enquanto nossas mães trabalhavam, nós duas nos reuníamos para brincar, ora atrás dos cartazes da locadora da mãe da Vivian, ora na loja de tecidos da mãe da Larissa. O despertar para a literatura aconteceu quatro anos depois, quando decidimos escrever a história que queríamos ler e não encontrávamos; foi assim que surgiu nosso primeiro romance, intitulado Como Pétalas ao Vento, hoje revisado e publicado no Wattpad.

Victor Hugo Cavalcante: Por mais afinidades que as pessoas têm umas com as outras sempre terão pequenas diferenças de personalidades físicas e psicológicas, sendo assim fica a nossa pergunta: Nestes 15 anos de companhia literária o quanto vocês conseguiram aproximar o jeito de contar historia uma da outra? Qual foi a principal dificuldade e superação que vocês enfrentaram desde o primeiro livro da dupla?

Por incrível que pareça somos parecidas física e psicologicamente... (Risos). Somos brancas, louras de olhos verdes e sempre gostamos de escrever romances sólidos que tragam à tona a discussão de valores e personagens instigantes envolvidas em conflitos internos, levando o leitor a questionamentos acerca do que ele mesmo faria em determinadas situações. Procuramos entreter e finalizar com mensagens de superação, determinação e rendição. A Vivian tem uma escrita mais objetiva enquanto que a Larissa é mais detalhista, tentamos contrabalancear isso. Somos muito perfeccionistas, objetivando a qualidade da escrita. Amadurecemos durante esses anos, refletindo na forma e conteúdo do segundo livro.

Victor Hugo Cavalcante: Ás vezes para algumas pessoas é difícil escrever uma história quem dirá um livro, a dificuldade aumenta quando pensamos em escrever em conjunto com mais pessoas, quais os problemas mais difíceis que vocês encontraram no decorrer destes 15 anos de parceria? Como vocês conseguiram driblar estas dificuldades?

Dentre as dificuldades mais difíceis é a administração do tempo, Larissa tornou-se empreendedora e Vivian fisioterapeuta durante a escrita do segundo livro. Tentamos estabelecer prazos e metas conforme dividíamos os capítulos. Fizemos roteiros prévios desses capítulos, e muitas vezes uma surpreendia a outra conforme a história se desenrolava. Existia tamanha sintonia que não raras vezes, a descrição de acontecimentos entre um capítulo e outro coincidia. 

Victor Hugo Cavalcante: Neste novo livro (A Intocável - Um amor, Um Pacto, Uma Renúncia.) é contado a história de amor entre Aimon González e Alicia Maltez, o quanto cada um destes personagens (E outros do livro) têm no jeito de pensar e agir de Larissa Molina e Vivian Limongi?

Os personagens foram fruto total e exclusivamente de nossa imaginação. A Vivian admira a determinação de Alicia, a perspicácia e doçura do jornalista Thierry. Larissa é fã do protagonista Aimon por seu perfil reservado e sua extrema fidelidade à memória da esposa morta em um acidente de carro.

Victor Hugo Cavalcante: O livro A Intocável está sendo o primeiro livro físico pelo Grupo Editorial Letramento, como surgiu este convite de publicação? Para vocês qual foi a principal diferença entre publicar um livro físico e publicar um livro em uma plataforma de livros na internet?

Enviamos o original para avaliação e recebemos o convite para publicá-lo. A publicação de um livro físico é um sonho antigo, desde quando começamos a escrever o Como Pétalas ao Vento. Decidimos então publicá-lo na íntegra no Wattpad e nosso retorno foi extremamente positivo. Essa obra já alcançou mais de 5 mil leituras na rede e atingiu o 20º lugar no ranking dentre os mil livros de ficção histórica mais lidos. Essa plataforma nos permitiu interagir com os leitores, obtivemos feedbacks positivos, contribuindo para nossa decisão em publicar a segunda obra, totalmente inédita. Os olhos brilham em imaginar que nossa história alcançará o mundo.

Victor Hugo Cavalcante: Como é a rotina de pesquisa de vocês duas para compor uma história?

Primeiramente pensamos em um enredo, locais em que a história irá se desenrolar e a época retratada. Antigamente pesquisávamos juntas, atualmente preparamos cronogramas de escrita de capítulos, e conforme a produção deles, realizamos as pesquisas.

Victor Hugo Cavalcante: Além do lançamento do livro físico A Intocável, existe alguma outra novidade que já pode ser contada para os leitores?

Além do lançamento que foi adiantado para dia 22 de novembro, cogitamos publicar o livro físico de Como Pétalas ao Vento, já que nem todas as pessoas são adeptas à leitura digital. Também, estamos planejando escrever o terceiro livro em conjunto.

Victor Hugo Cavalcante: Vocês sempre escreveram romance, pretendem algum dia partir para outro gênero literário?

Temos facilidade em escrever romances porque sempre nos fascinaram, nos aventuramos em contos, inclusive temos um publicado no Wattpad intitulado Um Sonho Real e contos produzidos individualmente, mas sempre com pitadas de romance. Vivian talvez se aventurasse em escrever romances policiais.

Victor Hugo Cavalcante: Um projeto paralelo da Larissa é o seu canal no Youtube onde trata sobre assuntos referentes a literatura e criação literária. Conte-nos um pouco mais sobre este canal.

Escrever é uma paixão para mim, compartilhar meu conhecimento como jornalista e escritora é a minha missão e o que me faz uma profissional mais feliz e realizada. Eu acredito no autor nacional e ainda quero ver essa classe ganhando muita força em nosso país, pois escrevo desde criança e sei quantos desafios há para nós no Brasil. Nesse sentido, criei o canal para que eu possa conversar diretamente com esse público e trocar experiências. Além disso, também é uma grande oportunidade para eu falar com o público leitor, falar de meus livros e da Vivian, como também de outros autores, pois em breve lançarei um quadro de entrevistas com nossos escritores nacionais.

Victor Hugo Cavalcante: Quais os autores e livros preferidos de vocês? Já indicaram algum autor ou livro uma para a outra? Quais?

Admiramos Nora Roberts e Judith Mcnaught, rainhas do romance estrangeiro, best sellers.

Vivian indicou para Larissa

- A série da Maldição do Tigre, de Colleen Houck;

- A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak;

- Uma Sombra na Escuridão, de Robert Bryndza.

Larissa já indicou para a Vivian

  • Uma paixão indomável, de Nora Roberts;
  • Um acordo de cavalheiros, Lucy Vargas (autora nacional).

Victor Hugo Cavalcante: Quais as principais influências que vocês têm na hora escrever? E quais são as suas principais influências literárias (autores)?

Nossa principal influencia são as histórias de Nora Roberts, sempre com tramas envolventes, a escrita é magnífica, transportando o leitor para a realidade contada. Os casais geralmente são personagens semelhantes à nós, com defeitos e qualidades, dúvidas e certezas, à procura da felicidade.

Victor Hugo Cavalcante: Se fossem dar uma dica para duas pessoas que pretendem se reunir para escrever um livro em conjunto qual seria?

Sem dúvida, em primeiro lugar, deve existir a concordância do tema a ser escrito, as ideias precisam ser debatidas, e as palavras perfeitamente orquestradas. Existirão muitas vezes confrontos, e um dos lados deverá ceder. O foco principal é surpreender o leitor com uma história coesa, em que os trechos escritos por um ou outro escritor se confundam. O ponto principal é equilíbrio.