Prefeito participa de encontro de lideranças do agronegócio

Créditos: SMCS de Rio Preto

O prefeito Edinho Araújo participou nesta quinta-feira, 21, do 1º Encontro do Agronegócio, promovido pelo Lide Rio Preto - Grupo de Líderes Empresariais, no Ypê Park Hotel durante toda a manhã. A apresentação do presidente do grupo, Marcos Scaldelai, incluiu vídeos e homenagens a pessoas do setor, entre eles o ex-ministro da Agricultura, o rio-pretense Antonio Cabrera Mano.

Foram lembrados nomes da história do agronegócio, como Euphly Jalles, Lino Braile, Fortunato Ernesto Vetorazzo, Sebastião Maia, entre outros. Um momento descontraído foi a homenagem ao empresário Kosuke Arakaki, 90 anos, de Fernandópolis, fundador de revenda de tratores em 1952 e da Destilaria Alcoeste Fernandópolis.

O prefeito Edinho, na sua saudação, destacou a importância de eventos semelhantes, que são muito úteis a toda região. "Nesse momento de transição que vivemos, a comunidade precisa de informações úteis e debate de ideias como estas para incrementar os negócios e ajudar a melhorar o país," disse.

A primeira palestra esteve a cargo do ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues, sobre a importância do Agronegócio para o PIB e os impactos em toda cadeia produtiva. Em seguida, o debate Sucessão, com apresentação da experiência da empresa Jacto, de caráter familiar com atuação global, reconhecida como uma das maiores no setor de equipamentos e soluções para a agricultura. A palestrante Alessandra Nishimura, do conselho da Jacto, contou com a colaboração do prof. Alberto Borges Matias, da USP - Universidade de São Paulo.

Na sequência, outro debate, desta vez com o tema Inovação e Tecnologia - Diferenciais competitivos para ganho de produtividade, com Fábio Girardi (segmento da Agroindústria da Totvs), Victor Campanelli (Agro Pastoril Campanelli, de confinamento de boi) e Jaime José Stupiello (Grupo Tereos).

Paralelamente ao evento, 14 expositores de grandes marcas regionais e nacionais mostraram seus produtos.

Fundado em 2003, o Lide reúne empresários em diversos países e debate o fortalecimento da livre iniciativa do desenvolvimento econômico e social, assim como a defesa dos princípios éticos de governança corporativa no setor público e privado. Atualmente, conta com 32 unidades regionais e internacionais e 26 frentes de atuação.