Roberto Gava lança álbum com participação de Zezé Motta

Créditos: Divulgação

Com participações de Zezé Motta, Carlos Careqa, Skowa, Virginie Boutaud, Gereba Barreto, Nina Ximenes, Camila Costa e Ana Lee, Roberto Gava lançou nesta terça-feira (10) o álbum Bertolt Brecht.

Disponível nas principais plataformas digitais, o disco conta com 15 faixas, musicadas a partir de alguns dos poemas do escritor e dramaturgo alemão Bertolt Brecht, traduzidos por André Vallias, que ganhou o Prêmio Jabuti com a obra.

Diferente das canções de cabaré de Kurt Weill, que se notabilizou por musicar Bertolt Brecht, as músicas de Gava sobre os poemas do dramaturgo nasceram com influências do Jazz do início do século XX, do tropicalismo, da música erudita, da música brasileira e do psicodelismo dos anos 60.

"Tentei fazer um Bertolt Brecht tropical, com pitadas de Rock, Jazz, MPB e World Music, com toques teatrais e certa irreverência, querendo fazer jus à poesia do Brecht, que considero lírica, irônica, teatral, questionadora e revolucionária.".

O projeto foi desenvolvido durante a pandemia de Covid-19 e todos os músicos gravaram de forma isolada, cada um do seu jeito, em suas casas em diversas partes do Brasil e do mundo. Gava explica que os convites para os artistas que participaram do disco foram pensados de acordo com as canções.

"O Gereba cantou um rock nordestino; o Skowa, um Soul; a Zezé Motta, um tango com pegada teatral; o Carlos Careqa, uma canção mais irônica; a Camila Costa, um samba e um mambo; a Virginie, uma balada e uma canção mais contemporânea, que remete à Vanguarda Paulista; a Ana Lee, uma balada e um Jazz e a Nina, um Rock Sinfônico.".

Roberto Gava diz ainda, ter sido bastante especial trabalhar com artistas que foram referência na sua formação artística.

"Cada um deu um toque de si abrindo minha canção e a poesia do Brecht para outros horizontes.".