Trocando Fraldas realiza estudo sobre alterações no ciclo menstrual após vacinação

Créditos: Pixabay

A alteração no ciclo menstrual após a vacinação contra a Covid-19 vem sendo relatada em todo o mundo, como exemplo, no Reino Unido, o governo já identificou 958 casos de irregularidades no ciclo, de acordo com o jornal científico British Medical Journal.

Ademais, pesquisadores já estão buscando entender melhor a relação entre a vacinação e as mudanças no ciclo menstrual.

E conforme constatou o Trocando Fraldas em seu mais recente estudo, 19% das brasileiras perceberam alterações no ciclo, depois que foram vacinadas contra Covid.

Principalmente as mulheres dos 40 aos 44 anos, com 35% das participantes; e as entrevistadas dos 45 aos 49 anos, com 27% delas.

Já entre as mulheres dos 30 aos 35 anos, o percentual é um pouco menor, 15% das participantes.

Além da vacinação, outro aspecto que tem impactado no ciclo menstrual das mulheres, é a infecção pelo vírus.

Tendo em vista que, 26% das brasileiras perceberam alterações no ciclo depois que contraíram o vírus.

Principalmente as mulheres dos 30 aos 34 anos, com 30% das entrevistadas; e dos 40 aos 44 anos, com 36% das participantes.

Os dados por estados demonstram que o Distrito Federal é o estado em que mais mulheres apresentaram alterações, com 64% das entrevistadas.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro pelo menos 24% das participantes perceberam seus ciclos diferentes após infecção por coronavírus.

Já o Sergipe e Amazonas são os estados em que menos entrevistadas perceberam diferenças, com 13% das mulheres.