A importância do cuidado com o sistema circulatório no inverno

Créditos: Divulgação

A Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) faz um alerta sobre os cuidados que precisam ser tomados no inverno com a circulação arterial, também chamada de doença arterial periférica ou falta de circulação.

As baixas temperaturas podem influenciar diretamente no sistema vascular, uma vez que, na tentativa de manter o corpo aquecido, os vasos sanguíneos se contraem em um mecanismo chamado vasoconstrição.

Consequentemente, o sangue tem maior dificuldade para circular e chegar às extremidades do corpo, como as mãos e os pés.

Para ajudarmos nosso organismo a manter os membros aquecidos, devemos incentivar o uso de luvas, meias de lã, toucas e cachecol.

Essa simples medida pode nos poupar de dispender muita energia.

Em tempos de pandemia, reservar a energia do corpo é importante para manter nossas defesas prontas para agirem, se necessário, e a atenção com o sistema circulatório é ainda mais imprescindível.

Mesmo com o distanciamento social, é preciso fazer exercícios físicos regularmente para evitar o comprometimento da circulação sanguínea.

Os cuidados devem ser redobrados para quem já teve a Covid-19, já que algumas pessoas, por conta da infecção, também têm problemas circulatórios.

O presidente da SBACV, Dr. Bruno Naves, explica que pacientes com Covid-19 ou pós-Covid-19 podem ter acometimento de suas artérias.

"É muito importante que esse grupo de pessoas fique atento a novos sintomas após a infecção.", alerta o especialista.

Alguns sinais de que seu sistema circulatório precisa de atenção é: dor ao caminhar, que piora na subida e melhora com a cessação do movimento, sentir os pés gelados e, às vezes, com uma coloração meio arroxeada.

Mas, se o paciente já apresentava esses sintomas anteriormente, ou é tabagista, tem colesterol alto não controlado e notou piora dos sintomas após a Covid-19, pode ter acontecido um deterioramento da situação preexistente.

Com medo de contrair o vírus, muitas pessoas portadoras de alguma doença vascular não fizeram o monitoramento habitual neste período de pandemia e podem ter tido um agravamento de suas doenças prévias.

"O frio funciona como um fator desencadeante da manifestação de sintomas desta piora.", afirma Dr. Naves, e conclui:

"Na dúvida, lembrou que tem perna, sentiu dor ao caminhar ou os pés gelados, procure um vascular. E não se esqueça de se proteger na baixa temperatura com todo o agasalho necessário.".