Dia dos Namorados deve aquecer o volume de vendas do varejo

Créditos: Pixabay

De acordo com a pesquisa realizada pela FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), neste ano, as vendas de Dia dos Namorados devem apresentar um aumento de 8% em relação ao volume de vendas de 2020.

A expectativa é que a data aqueça o setor varejista e provoque um equilíbrio no balanço semestral.

"O Dia dos Namorados ainda é a terceira data mais importante para o varejo. Roupas, perfumes e chocolates serão os itens mais procurados na data. Flores e acessórios também estarão presentes na lista de produtos e podem resultar em crescimento das vendas.", explica o presidente da FCDLESP, Maurício Stainoff.

Mesmo com a demanda do e-commerce, a maior concentração das vendas vai permanecer no comércio físico, os shoppings e as lojas de rua irão receber o maior fluxo de consumidores.

Para a entidade, cerca de um terço das vendas será pelo ambiente virtual e o restante nas lojas físicas, o que resultará para o estado de São Paulo, um montante de sete bilhões de vendas em torno da data.

Com mais restrições em 2020, os bares e restaurantes devem apresentar um melhor desempenho neste ano - mesmo com as limitações na capacidade de ocupação e no horário de funcionamento.

"As lojas podem aproveitar o período para oferecer promoções variadas e descontos. O objetivo é recuperar parte do seu caixa e fluxo. Esperamos uma aceleração na vacinação e, com isso, tenhamos um segundo semestre de recuperação do emprego e renda das pessoas. Somente a vacinação, o emprego e renda garantem a retomada consistente e contínua das vendas.", finaliza Stainoff.